CRCD

Centro de Referência de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolições

Os vereadores de Taubaté derrubaram o veto ao projeto de lei de Orestes Vanone (PSDB), que institui o programa de reciclagem de entulhos no município. A proposta indica que a Prefeitura deverá criar área para depósito e instalação da usina, o que poderá ser feito por meio de convênios com entidades privadas.

Vanone explicou que lei idêntica existe em São Carlos e destacou que a Comissão de Justiça deu parecer contra o veto. “Quem vai resolver o problema de entulho será o próximo prefeito, em 2013”, disse.

Rodrigo Luis Silva “Digão” (PSDB) avaliou que, em outros municípios, o entulho é tratado por meio da reciclagem. Ele criticou o arremesso desse material inclusive na área de várzea e concluiu: “O programa vai trazer normas e diretrizes para tratar esse entulho”.

Chico Saad (PMDB) disse que há tempo luta para conseguir a instalação de uma usina de reciclagem e depósito de entulho da construção civil em Taubaté e visitou empresas especializadas em cidades como Franca e São José dos Campos. “Entregamos na mão do prefeito, e nada aconteceu.”

Derrubado o veto, a lei entrará em vigor assim que for promulgada pelo presidente da Câmara, vereador Luizinho da Farmácia (PR).

Ainda durante a sessão ordinária, os vereadores aprovam, em segunda votação, projeto do Executivo que altera taxas de emissão de licença sanitária e de funcionamento e muda os valores de Real para UFMT (Unidade Fiscal do Município de Taubaté).

 

Veto mantido

 Foi mantido o veto sobre o projeto de lei da vereadora Maria das Graças Oliveira (PSB), que obriga escolas e terem pessoa com curso de primeiros socorros no quadro de funcionários. Dessa forma, a proposta ficou arquivada.

Fonte: www.diariotaubate.com.br
Categorias: Notícias

Parceiros

  • Instituto Nova Ágora de Cidadania - Inac
  • Fundação Banco do Brasil
  • Tecnologia Social
  • Prefeitura Municipal de Osasco